. .

Boletim informativo

Cadastre-se para receber informações sobre trânsito e transportes:

Cadastrar

Parceiros

Publicidade:

banner

"Caso comum de trânsito"

Não bastasse o descaso de alguns candidatos em relação à legislação eleitoral, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) é mais um exemplo de lei menosprezada pela maior parte dos políticos, antes e depois, mas, sobremaneira, durante as eleições.

A diferença é que, se por um lado os efeitos das normas eleitorais são, muitas vezes, demasiadamente protelados (a ponto de o político supostamente faltoso cumprir todo um mandato sem ser importunado); por outro, as regras de trânsito relacionadas diretamente à segurança, quando descumpridas, frequentemente exigem pagamento imediato.

As demonstrações de desrespeito pela lei de trânsito e pelos eleitores, aqueles que, ao menos durante a campanha, deveriam ser prestigiados, são diversas. Vão desde a perturbação do trabalho e/ou do sossego, gerada a partir dos “carros de som”, até a exposição desses correligionários a situações de perigo iminente no que concerne ao transporte.

Sabe-se que a utilização de veículos de carga para o transporte de pessoas é, em regra, proibida pela lei de trânsito. Em situações excepcionais (não inclusa a hipótese do deslocamento para participar de comícios), este tipo de transporte, normalmente efetuado em um caminhão, conhecido “pau-de-arara”, poderá ser autorizado, desde que não haja linha regular de ônibus ou as linhas existentes sejam insuficientes para suprir as necessidades das comunidades.

Indispensável, para que seja concedida a autorização, que o veículo esteja minimamente adaptado: bancos com encosto fixados na estrutura da carroçaria, que esta possua guardas altas em todo o seu perímetro e que seja dotada de cobertura com estrutura e resistência adequadas. É o que diz o CTB mais a resolução 82/98, do CONTRAN.

Reconhecendo-se que a desdenhada legislação de trânsito tem como principal objetivo a segurança viária, concluir-se-á que casos como o recém-registrado no município de Quixadá, quando dois caminhões (um deles carregado de pessoas que se destinavam a um comício), colidiram matando e ferindo gravemente vários passageiros, merecerão qualquer outro rótulo, exceto o de imprevistos.

Assumindo-se o risco de se transportar eleitores nessas condições (o que é rotina no interior do estado), a imprevisibilidade poderá ser suscitada no tocante a questões como data, local, número de vítimas ou qual o candidato indiretamente vinculado à próxima tragédia; em relação ao fato em si, não.

A propósito, nas contendas pelo poder político travadas sertão afora, essa é uma malfeitoria assumida por quase todos os candidatos e nunca explorada pelos adversários. Afinal de contas, se o desvalor à vida no trânsito é generalizado, conveniente é que seja tido como um mero pecadilho. Ou, como acidamente poetiza Belchior, “caso comum de trânsito”.
Reverência ao artista, condolências às famílias das vítimas.

FONTE: Jornal O Estado

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

FREEWAY SOLUÇÕES E SERVIÇOS EM TRÂNSITO E TRANSPORTE LTDA - ME

Endereço: Av. Santos Dumont, 2789 - SALA 1006 | Bairro: Aldeota | CEP.: 60.150-161 | Fortaleza - Ceará - Brasil

Tel: + 55 (85) 9.9984.8603 - + 55 (85) 9.8675.8441

CNPJ: 21.901.315/0001-80

Siga a Freeway:

freeway no Facebook

Imagine Comunicao Digital